prevenção de riscos ambientais

O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, ou simplesmente PPRA, é uma legislação federal, estabelecida para NR-9. A lei visa à preservação da saúde e integridade dos trabalhadores, através do reconhecimento de possíveis riscos ambientais presentes no meio de trabalho.

Para garantir a segurança e saúde dos trabalhadores é realizada uma avaliação e consequente controle de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho. O programa procura mapear riscos que podem vir de agentes físcios, químicos ou biológicos. Também é levada em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais.

O PPRA tem como objetivos treinar os trabalhadores por meio de metodologias de segurança já testadas e validadas. A intenção é evitar improvisações, que são recorrentes em ambientes de trabalho. Os treinamento promovem, também, a conscientização do individuo, criando, sobretudo uma mentalidade preventiva em todos os colaboradores, já que a prevenção de riscos ambientais vem, principalmente, da capacidade de observação e análise de quem está no canteiro de obras regularmente.

Etapas do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

De acordo com a NR9, a elaboração do PPRA pode ser feita pelo SESMT – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, ou por profissionais como técnicos de segurança, engenheiros de segurança ou médicos do trabalho.

As etapas que esses profissionais devem seguir para a elaboração do PPRA são:

● Avaliação dos riscos e da exposição dos trabalhadores;

● Antecipação e reconhecimento dos riscos;

● Estabelecimento de prioridades e metas de avaliação e controle;

● Implantação de medidas de controle e avaliação de sua eficácia;

● Monitoramento da exposição aos riscos;

● Registro e divulgação dos dados.

Agentes de Risco

É preciso determinar previamente não só quais agentes podem exister no ambiente de trabalho, mas também o tempo máximo que o trabalhador pode ser exposto aos agentes de risco. Veja quais são os principais agentes avaliados:

Físicos: temperaturas extremas, radiação, ruído e vibrações, pressões diferentes da pressão atmosférica;

Químicos: gases e vapores, névoas e neblinas, poeiras e fumos;

Biológicos: parasitas, protozoários, vírus, germes, bactérias, fungos.

Todas as empresas brasileiras são obrigadas a ter o PPRA e aquelas que não tiverem podem ser multadas. Caso um funcionário contraia alguma doença ocupacional, por exemplo, os responsáveis podem responder judicialmente pelo dano causado.

As empresas devem ter um documento com forma do registro e divulgação dos dados, planejamento anual com estabelecimento de metas e prioridades, levantamento de riscos e cronogramas de aplicação do programa de prevenção de riscos ambientais.

 

Seu PPRA está em dia? Não se esqueça: segurança nunca é demais.

Escreva um comentário:

*

Seu e-mail não sera divulgado.

2016 ® Altura Andaimes - Todos os direitos reservados.